Cuidados ao consumir sushis: O sushi é um dos pratos mais tradicionais da culinária japonesa, sendo muito adorado por milhares de pessoas ao redor do mundo. Existem centenas de restaurantes japoneses espalhados por várias cidades que comercializam o prato, fazendo a alegria não somente de brasileiros, mas de povos de várias etnias. O sushi pode ser uma refeição muito prazerosa para quem gosta, mas é preciso estar atento a alguns cuidados na hora de escolher o restaurante.

Cuidados ao consumir sushis – O que pode causar?

Se o peixe for armazenado e feito de maneira incorreta, há grandes chances de surgir problemas na saúde de quem o ingerir. Veja mais a seguir.

Cuidados ao consumir sushis – O que pode causar (Foto: Divulgação)

O que pode causar o consumo de sushi?

O consumo de sushi pode levar o indivíduo a desenvolver a difilobotríase, uma parasitose intestinal que é transmitida por meio da ingestão de peixe cru. Entretanto, devemos alertar que o ato de comer o sushi não é o que leva você a desenvolver o problema, mas sim como esse sushi foi armazenado. Dessa forma, você só irá contrair o problema caso faça sua refeição em um restaurante com reputação duvidosa ou que não esteja seguindo as regras estipuladas pela ANVISA.

Sendo assim é importantíssimo sempre escolher muito bem os lugares de suas refeições e seguir as indicações de pessoas conhecidas. A maioria dos restaurantes seguem regras de congelamento do peixe cru antes de prepara-lo, o que garante a morte do parasita.

Cuidados ao consumir sushis – O que pode causar (Foto: Divulgação)

Sintomas de comer sushi

Se você comer o sushi e desenvolver o problema, poderá se deparar com os seguintes sintomas: náuseas, gases, vômitos, formigamento, fraqueza, fome excessiva, cólicas abdominais, emagrecimento e diarreia. A doença pode evoluir e acabar causando uma anemia.

Há casos em que a doença não apresenta sintomas, o que dificulta a identificação e o tratamento.

Cuidados ao consumir sushis – O que pode causar (Foto: Divulgação)

Como os restaurantes devem armazenar corretamente o sushi

O salmão é o principal transmissor da parasitose, mas isso não significa que a transmissão não possa acontecer com outros peixes, como atum, trutas e robalo. Os restaurantes de culinária japonesa devem seguir alguns cuidados para não prejudicar os clientes.

É preciso, por exemplo, descongelar somente a quantidade exata para os clientes. Além disso, a ANVISA recomenda que o peixe cru fique, pelo menos, sete dias congelado a 20ºC negativos ou quinze horas e 35ºC negativos. Para completar, o restaurante deve manter um controle de higiene ao armazenar e tratar os peixes. Se for seguida todas as recomendações, o transmissor da doença presente no peixe acaba morrendo e o indivíduo não é prejudicado.

Cuidados ao consumir sushis – O que pode causar (Foto: Divulgação)

Como descobrir se está doente?

A melhor forma de descobrir se está com o problema é solicitar ao seu médico um exame de fezes em 3 amostras, sendo essa a melhor maneira de fazer o diagnóstico. Essa prática é indicada tanto para pessoas que se identificaram com os sintomas, quanto para aquelas que não possuem nenhum sintoma mas costumam ingerir sushi com regularidade.

Esse exame de fezes deve ser solicitado ao seu médico com regularidade, principalmente se você costuma ir a restaurantes japoneses com frequência.

Curtiu as dicas? Veja mais receitas e dicas interessantes na página inicial da Receita do Dia.

Salvar